O Iluminismo de August Conte e o Positivismo

Olá pessoal, muita gente que está estudando para o vestibular ou se aprofundando sobre os métodos científicos de pesquisa, precisam saber um pouco sobre o iluminismo e o positivismo. Por este motivo fiz este post com um trabalho da pós-graduação.

Na época do poder religioso, começou um movimento na França, a Revolução Francesa de 1789, com ideias iluministas de que a fé não é cega e deve ser questionada. Pode-se associar a Inconfidência Mineira no Brasil como uma influência do iluminismo.

Foi Claude Henri de Saint-Simon (1760-1852) o primeiro a utilizar o termo positivo na ciência. Para ele, o raciocínio deveria se basear nos fatos observados e discutidos (ISKANDAR, 2002).

Contando sobre o Iluminismo e Positivismo

De acordo com Triviños (1987), o fundador do positivismo foi Augusto Comte. Podem-se distinguir no pensamento de Comte três preocupações fundamentais:

uma filosofia da história (na qual encontramos as bases de sua filosofia positiva e sua celebre “lei dos três estados” que marcariam as fases da evolução do pensar humano: teológico, metafísico e positivo);
uma fundamentação e classificação das ciências (Matemática, Astronomia, Física, Química, Fisiologia e Sociologia);

e a elaboração de uma disciplina para estudar os fatos sociais, a Sociologia que, num primeiro momento, ele denominou física social (TRIVINOS, 1987).

Mais sobre Iluminismo e Positivismo

O positivismo admite apenas o que é real, verdadeiro, inquestionável, aquilo que se fundamenta na experiência (ISKANDAR, 2002). Ou seja, ele busca a neutralidade da ciência que é exprimir a realidade e não julga-la.

A unidade metodológica é a ideia básica do positivismo para investigação dos fatos naturais e sociais.

iluminismo e positivismo 1
iluminismo e positivismo 2
iluminismo e positivismo 3
iluminismo e positivismo 4
iluminismo e positivismo 5
iluminismo e positivismo 6
Leia Também: